quarta-feira, 7 de março de 2018

“Ai minha cabeça”, disse garota de seis anos ao ser atingida por bala perdida em Capim Grosso


Em entrevista ao Site REPORTERBAHIA, na noite dessa terça-feira, o Sr.  Genivaldo, pai da garota de apenas seis anos de idade, falou sobre o ocorrido no domingo, 04, quando a família se deslocava para o Povoado de Caiçara, para participar de culto evangélico, e a garota foi atingida na cabeça por um disparo de arma de fogo, consequência de tiros efetuados contra o jovem Juscelino Jesus da Silva, 19 anos, morto, na Rua Mangabeira, segundo relatos da Polícia Militar, 91ª CIPM, por dois homens em uma moto.

Sobre o episódio, Genivaldo falou: “Meu carro é uma Pick Currie e por esse motivo não tem como ir ninguém no fundo”, colocou Genivaldo, explicando ainda que no carro estava além dele como motorista, sua filha atingida pelo disparo de arma de fogo, sua esposa e seu filhinho de dois anos de idade, de repente a garota fala: “aí minha cabeça”, desmaiando logo em seguida, relatou Genivaldo, que entrou em desespero juntamente com sua esposa.
Socorrida para a UPA 24h, a garotinha de seis anos, teve como diagnóstico, uma perfuração na cabeça, atingida por um tiro na região temporal, lado direito, região da face, explicou a Assistente Social da referida unidade de saúde; com transferência sendo logo trabalhada pela equipe médica para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana.
Sobre o estado de saúde da garotinha, Genivaldo, colocou: “A junta médica disse na segunda-feira, 05, que não dava nenhuma esperança: “para a medicina o quadro dela é irreversível”, informaram os profissionais que cuidam da garota, sendo que nessa terça-feira, 06, não acrescentaram nenhuma informação, “mas nós estamos confiando no milagre e na intervenção divina”, colocou Genivaldo, que tem recebido juntamente com sua esposa e demais da família, o suporte de profissionais médicos e de uma psicóloga, bem como o apoio de toda a Igreja que ele faz parte. “É importante ressaltar que a Igreja, onde congrego me assistiu em tudo desde o começo, estão ao meu lado, dando todo suporte necessário”, colocou Genivaldo.
Em outra parte da conversa ele diz: “estou desolado, mas confiante que Deus pode operar o milagre”, deixando ainda uma mensagem de agradecimento a toda a população de Capim Grosso e região, que estão compondo uma corrente de oração em favor da recuperação menina de seis anos, vítima da violência de um Brasil com registro anual de mais de 60 mil pessoas assassinadas. “Fala para todos que somos muito gratos por cada oração, cada palavra, tudo isso está sendo muito importante”, disse o coração de um pai que sofre assim como milhões de famílias em todo o Brasil, tendo como vilão, a VIOLÊNCIA.

Com informações do Site Repórter Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário