quinta-feira, 26 de julho de 2018

Capim Grosso: Manezão dá nota cinco para a prefeita Lydia e diz que segue firme na oposição

O ex-vereador e presidente da Câmara Municipal de Capim Grosso, Manoel Fernandes, o popular Manezão, participou de um programa de rádo na noite dessa terça-feira, 24 de julho, para confirmar para a população que segue firme no grupo da oposição e que não se arrependeu em momento algum de ter deixado o grupo da prefeita Lydia. “Eu ajudei a salvar duas contas da prefeita e o que recebei foi maus tratos. Edimário, secretário de Transporte, disponibilizava sete litros de gasolina para fazer as minhas viagens”, disse o ex-vereador. LEIA MAIS 

Sobre a sua permanência na oposição, Manezão respondeu: “a respeito do que algumas pessoas do grupo da prefeita, inclusive Pinguim Lima falando no microfone, que eu tinha voltado para o grupo, não confere. Permaneço na posição agora para a gente ganhar a eleição de prefeito vamos ter que nos unir, sem união, ganha de novo o grupo da prefeita, que é um grupo forte”, esclareceu o pai de Cleber.
Sobre o grupo que estaria dividido por conta das eleições de outubro, com Titininho de um lado e Itamar de outro, Manezão respondeu: “essa divisão é tão somente por conta das eleições de deputado, para a eleição de prefeito vai estar todo mundo unido”. Perguntado se estaria existindo dentro do grupo algum tipo de movimento para tirar Itamar Rios da disputa de 2020, Manezão respondeu que essa conversa é por conta de Itamar ter escolhidos candidatos diferentes de Titininho, mas reconhece que a oposição precisar estar unida, caso contrário ficará difícil vencer as eleições.
Sobre a antecipação da eleição da Câmara de Vereadores, com Bruno da Dengue, PSB, sendo mais uma vez eleito para o biênio 2019/2020, Manezão disse que não gostaria de opinar sobre os trabalhos da Câmara, mas se estivesse na qualidade de presidente, que a eleição seria realizada no final do ano, como regia o regimento interno.
Sobre a saída de Lucas e Jó de Josemir, o ex-vereador falou que lamenta a decisão de ambos, logo agora que ele chegou para somar na oposição, decisão também comentada por seu Carlito do cafezinho da Praça da Feira Livre, que acompanhou e também participou da entrevista ao lado de Manezão. “Sobre a ida de Lucas e Jó, a gente fica muito triste, principalmente porque ajudei Lucas, mas se eles entenderam que é o melhor para eles, nada contra, mas que a gente fica chateado fica”, disse seu Carlito, uma das pessoas que influenciou na decisão de Manezão de romper com o grupo da prefeita Lydia para fazer parte da oposição, com apoio de Titininho, dentre outros.
Sobre as eleições de governo, Manezão disse que vai votar para Rui Costa, por conta do seu compromisso com o Capitão Olinto, que também tem ajudado na sua caminhada na oposição. “Vou votar em Rui Costa, mas na eleição de prefeito, vamos trabalhar para derrotar o grupo da prefeita”, salientou Manezão.
Questionado sobre o mandato da prefeita, Manezão disse que politicamente é fraco, mas que administrativamente a prefeita vai bem, diante de algumas obras que vem sendo realizadas, mas que para ganhar uma eleição, precisa muito do lado político e esse lado da prefeita é fraco. “Minha nota é cinco”.
Por fim, Manezão confirmou que está realmente na oposição e que mesmo tendo amizade e respeito por Dr. Pinheiro e Dra. Lydia, não voltaria atrás da decisão. “Fui bem recebido na oposição, estou bem por lá e o que eu mais quero é que tenhamos uma oposição unida”, recado do ex-vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Capim Grosso.

Fonte: Repórter Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário