quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Quixabeira: Em carta, professores envia nota de repúdio aos atos da Secretária de Educação e Prefeito Municipal

Resultado de imagem para nota de repúdio dos professoresEm virtude da atitude indevida da Secretária de Educação: Gilvanda Mendes, com a conivência do Prefeito Reginaldo Sampaio, quanto ao corte de nosso salário, antes do julgamento judicial, avisamos que não vamos nos deixar abater e nem tão pouco nos curvar aos caprichos inescrupulosos de uma Secretária que decididamente não nos representa e nem tão pouco à cumplicidade do prefeito Reginaldo que, ao admitir tal injustiça e falta de respeito para com os professores, só nos prova o quão hipócrita é ao proferir em seu discurso vazio e insólito, que a educação para sua gestão é uma prioridade.  Uma gestão que  não prioriza a educação e nem valoriza seus professores. CONTINUE LENDO:


Neste sentido, movidos pela atitude indevida da Secretária de  Educação quanto ao abusivo corte de nossos salários, nós professores, decidimos por esta carta de repúdio, no sentido de manifestar nossa indignação. Estamos em trânsito de um processo judicial cujo parecer final cabe única e exclusivamente a autoridade competente: o juiz. Portanto não é legítimo e nem atitude digna  proceder o corte de salário quando ainda se tem um processo  indefinido. Essa é uma manifestação tacanha de poder sobre a qual não vamos nos deixar abater e nem tão pouco nos curvar aos caprichos  inescrupulosos de uma Secretária que decididamente não nos representa. Quando decidimos por fazer valer nosso direito aos 15 dias de recesso, o fizemos sabendo que após ação impetrada pela secretaria contra nossa posição, que, qualquer que fosse o resultado, assumiríamos a responsabilidade pelo mesmo, assim como suas consequências. Temos, enquanto cidadãos, direito constituinte de que, enquanto não houver resultado manifestado pela autoridade competente (o juiz), nós estamos "sobre aviso" mas, entendeu a secretária, no alto de sua indolência, estupidez e arrogância, ter esse "poder" tacanho de efetuar o corte indevidamente.  Infelizmente esse é o tratamento dado a nós professores que pagamos o preço por termos à frente de uma Secretaria de Educação uma pessoa sem preparo humano para lidar com os professores que são"gente" e como tal merecem respeito. Estamos indignados mas altivos e preparados para o bom combate. Aguardaremos a decisão da justiça no alto de nossa dignidade,  jamais abalada.

Portanto, reiteramos que tais atitudes por parte da gestão, desmotiva e desanima a classe de professores, que diuturnamente faz com que o seu ofício, "ministrar aulas", faça a diferença na vida dos alunos.

Por derradeiro, a nota de repúdio com relação a esta postura adotada pela Secretária de Educação: Gilvanda Mendes e corroborada pela conivência do prefeito: Reginaldo Sampaio, só nos faz crer em uma única coisa: Precisamos cada vez mais possibilitar uma educação emancipatória, no sentido de que pessoas com este gabarito, não nos represente no poder.


Carta enviada ao blog em 07 de agosto de 2018.


Um comentário:

  1. Isso demonstra o quanto irresponsáveis são, algo que já foi demonstrado no início de sua gestão ao quererem aumentar a quantidade de alunos enviando o carro de som para fazer chamada para matriculas em vaca brava e no junco, depois fazendo uma jornada "pedagógica" 3 vezes mais cara doqe a que eles tanto criticavam.
    Cada dia que passa essa gestão e sua secretária mostram mais quem são de verdade.

    ResponderExcluir