segunda-feira, 29 de julho de 2019

Após governo Bolsonaro não cumprir acordo, Otto diz que PSD deve votar contra Previdência

Após governo Bolsonaro não cumprir acordo, Otto diz que PSD deve votar contra Previdência
Foto: João Brandão / Bahia Notícais
Depois de o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não cumprir um acordo com deputados federais baianos, o presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar, reforçou, nesta segunda-feira (29), que os cinco parlamentares da sua sigla devem votar contra a reforma da Previdência no segundo turno na Câmara. LEIA MAIS 


No primeiro turno, os deputados foram favoráveis à matéria (relembre aqui). Segundo Otto, pelo pacto, o Congresso deveria votar a cessão onerosa antes do recesso parlamentar. A medida liberaria cerca de R$ 400 milhões para a Bahia. O acordo foi firmado junto com os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcomlubre, respectivamente, ambos do DEM, e o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Otto voltou a falar sobre o ataque de Bolsonaro ao Nordeste ao chamar os governadores da região de "paraíbas". "É um problema discriminar os estados. Dizer que não vai passar [recursos] por que pensa diferente. Eu sou muito cético a boa vontade do governo federal para com os estados do Nordeste, como aconteceu no governo Temer", disse, durante encontro dos governadores do Nordeste em Salvador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário