segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Guanambi: Suspeitas mataram irmão após dizer que vítima estaria livre, aponta depoimento


Guanambi: Suspeitas mataram irmão após dizer que vítima estaria livre, aponta depoimento
Foto: Reprodução / TV Santa Cruz
Uma testemunha disse à polícia que as suspeitas de provocar a morte de um irmão em Guanambi, no sudoeste, teriam dito que a vítima estaria “salvo e livre” no momento em que desligaram os aparelhos. Segundo a TV Sudoeste, as informações foram confirmadas pela delegacia local nesta segunda-feira (28). As irmãs Zelita Pereira Neves, de 32 anos, e Marliete Pereira Neves, de 41, foram presas em flagrante (ver aqui). Veja +

Elas são acusadas de matar Almiro Pereira Neves, de 43 anos. A testemunha relatou ainda que uma das mulheres batia no peito da vítima enquanto a outra segurava a cabeça dele. Em depoimento, elas alegaram que agiram após receber uma mensagem de Deus, em uma oração, e por ordem de um pastor.

Almiro Neves estava internado em estado grave desde o dia 21 deste mês, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O crime ocorreu na noite da última sexta-feira (25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário