sábado, 2 de novembro de 2019

Baiano que ganhou casa do treinador Cuca é assassinado no bairro de Colinas de Pituaçu

O baiano Renê Pereira dos Santos, que ficou conhecido em 2003 durante um jogo entre o Vitória e o Goiás no Barradão após cravar que o time visitante viraria o jogo, o que acabou acontecendo, foi assassinado na noite desta terça-feira (29) no bairro de Colinas de Pituaçu, em Salvador. Veja +
Renê, que tem limitação de locomoção devido a uma paralisia infantil e trabalhava como cambista, estava jogando dominó com amigos quando um homem se aproximou e disparou três vezes contra ele. A vítima chegou a ser socorrida pela polícia, mas não resistiu aos ferimentos. A irmã de Renê, Luciana, afirmou ao RecordTV Itapoan que "a família está em busca de uma solução": "precisamos de uma respota porque hoje meu sobrinho está sem pai, eu tô sem meu irmão, minha mãe tá sem um filho", afirmou.
Relação com Tite
Em 2013, Renê estava assistindo ao jogo com o Cuquinha, filho de Cuca, então técnico do Goiás, na arquibancada. O Vitória estava ganhando de 3 a 0. Acabando o primeiro tempo, o irmão do Cuca foi descendo e Renê falou: "Não se preocupe, não. O Cuca vai acertar o time e o Goiás vai virar o jogo". Aí o Cuquinha falou: "Se o Goiás virar, eu vou lhe dar duas camisas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário