quinta-feira, 18 de junho de 2020

Vereadores falam sobre o avanço do Covid-19 no município de Capim Grosso

O Presidente Bruno Vitor, agradeceu todos que participaram da busca por Andressa, que no último final de semana desapareceu: “Graças a Deus tivemos um final feliz, mas foram momentos de muita apreensão. Aqui vai um agradecimento especial para todos que deram sua parcela de contribuição”. Veja +
Sobre as barracas da feira livre, falou: “Hoje tivemos uma reunião com os comerciantes e a prefeita, que atendeu de imediato a solicitação reivindicada por eles”.
O edil agradeceu aos secretários Ed Carlos e Hosana Ferreira: “Os motoristas do transporte escolar já estão recebendo a cesta básica”.
Referente ao pacote de obras divulgado pela prefeitura, disse: “A Rua Caiçara, está dentro do pacote de emenda do Deputado Otto Filho, basta apenas a liberação da Caixa Econômica, esse pacote de obras irá beneficiar muito o município de Capim Grosso”.
Bruno apresentou o projeto do seu trabalho desde seu primeiro mandato: “Sou muito grato aos colegas vereadores por todo apoio que sempre me deram. Ao vereador Arivelton, porque dentro do que se fala em saúde, sempre tive o apoio dele. Gilberto do Peixe, que vem dando assistência ao homem do campo, principalmente nas regiões da Mandassaia, Colônia e Umbuzeiro da Onça. Nem da Pastoral que vem me dando apoio na área social, no qual ele tem um vasto conhecimento, ao vereador Jamber Dantas, que vem dando apoio nos gabinetes e com secretários em Salvador. O vereador Jó Queiroz, um grande parceiro na área de pavimentação. Ao vereador Jefferson, que sempre esteve comigo na questão de abastecimento de água, na padronização das barracas da feira, no projeto de ecoterapia. Ao vereador Lucas Maciel, um parceiro e dá suporte nos requerimentos e projetos. Ao colega vereador Antonio Martinho, que tenho buscado orientação referente ao homem do campo, ao Samoel, que sempre apoia nossos projetos e requerimentos, e ao vereador Nanal, que nos dá apoio quando tratamos dos tributos municipais. Meu muito obrigado a todos vocês”, finalizou Bruno.
  
O Vereador Jó Queiroz, falou sobre a Indicação Nº 012/2020, que pede a complementação de calçamento da rua esmeralda, ao lado do posto de saúde, bairro Planaltino: “Ficou só um pedaço sem calçar e a população está cobrando. Estive com o Secretário Luiz que ficou de ver com o engenheiro André para analisar o projeto e ver se aquela rua está no mapa”.

“Como vereadores não temos o poder de executar, mas sim de cobrar. Na sexta, fui cobrado sobre complementação de calçamento na rua Uilton Oliveira e de uma rua lá em Pedras Altas. Todos os dias estou na prefeitura cobrando da gestão”, afirmou o vereador.
Referente aos uniformes da guarda municipal, disse: “Graças a Deus a compra já foi autorizada”.
“Vivemos um momento crítico no mundo e precisamos ter cautela e respeito, algumas localidades tem vereadores que trazem demandas. Lá em Pedras Altas tem o ‘Pedão’, como todo mundo conhece, é ele que traz as demandas para a gestão. Então não adianta pré-candidato usar rede social com mentiras, querendo enganar o povo”.
  
O Vereador Samoel Mototaxi, informou que recebeu algumas cobranças e queixas sobre as mudanças realizadas na UPA: “A primeira mudança foi da sala de observação não tem banheiro. Também recebi cobranças de funcionários em relação aos testes rápidos. Muitos foram testados há mais de trinta dias. Por isso faço um requerimento verbal para que estes testes sejam realizados”.

Sobre a feira livre, disse: “Algumas situações precisam ser analisadas. Como a abertura das grades e a distribuição de máscaras para quem chegar e estiver sem”.
O edil reforçou a fala de alguns colegas sobre as estradas vicinais: “Elas estão intransitáveis”, afirmou.
Sobre a entrevista na Rádio Transbrasil, falou: “Não estou jogando para torcida. E jamais me utilizei do requerimento de nenhum colega, pois aprendi a ter ética nesta casa. Mas nem sempre somos tratados por igual por alguns colegas. Política se faz com ética”.

O Vereador Antonio Martinho, fez uma indicação para a Secretaria de Educação: “Visitando duas escolas do campo, percebi a necessidade de fazer alguns reparos. Como as escolas estão paradas, a secretaria pode planejar e fazer esses reparos antes de iniciar as aulas”.

Sobre o decreto municipal, falou: “Aproveitando o momento em que o município se encontra decretado emergencial por estiagem de forma imoral, gostaria de encaminhar uma sugestão a prefeita. Que ela possa planejar um uso justo e social dos tratores neste momento em que nossas famílias do campo já estão se preparando para estocagem de alimentação para o rebanho”.
O edil falou sobre as estradas vicinais: “Também não poderia deixar de falar de nossas estradas, talvez até o termino do meu mandato eu precisarei falar sobre isso todas as vezes que estiver nesta tribuna. Quando me coloquei como representante do povo, há três anos e meio, percebi que minha vontade ficou muito além do que é possível, e quando visito nossos companheiros do campo, sinto uma grande tristeza e decepção pela situação que se encontra nossas estradas. A situação é caótica”.
O vereador informou da prorrogação da vacinação contra a febre aftosa: “É um alerta para nossos criadores de gado, para que não sejam multados”.

O Vereador Arivelton Mota, falou sobre dos pré-candidatos a vereador que estão desvalorizando o trabalho dos atuais: “AS vezes ficamos um pouco indignado, essas pessoas chegam nas casas para pedir voto e ainda por cima falam mal dos vereadores eleitos. E não foi apenas uma pessoas que me contou, foram várias. O interessante que nessa eleição de 2020, está aparecendo muitos radialistas e jornalistas para cobrar ações, mas durante os últimos três anos e seis meses nunca apareceu ninguém. Mas o povo de Capim Grosso está atendo a esse tipo de situação, e sabe que não é verdadeiro, verdadeiro somos nós que desde o início do nosso mandato estamos cobrando e honrado cada voto que recebemos da população”, afirmou o vereador.

Sobre a indicação Nº 013/2020, que pede a construção de um ponto de ônibus nas proximidades do ramal de Caiçara, disse: “O ponto de ônibus já existia, mas foi retirado por conta do novo asfalto. Mas em conversa com a prefeita Dra. Lydia, ela já autorizou o secretário de obras, Hélio, a confeccionar o ponto de ônibus para atender a população”.
  
O Vereador Gilberto Alves, agradeceu a prefeita do município por ter atendido uma antiga solicitação dos moradores das Melancias: “A tão sonhada obra da praça. Desde a gestão passada que venho lutando por esta obra. Venho lutando há mais de seis anos para ver nossa cidade cada vez melhor”. E citou algumas ações voltadas para a localidade do Peixe: “Desde meu primeiro mandato que o povoado do Peixe vem sendo contemplado com obras. Nós temos o Posto de saúde, a creche, a quadra de esportes e a praça. E tenho certeza que daqui para o fim da gestão da Dra. Lydia, ainda tem muita coisa boa para nós”.

O edil ainda parabenizou a união dos vereadores e a parceria em busca de melhorias para Capim Grosso.


O Vereador Jefferson Ferreira, falou sobre o avanço do covid-19 no município: “Hoje tivemos a confirmação de mais três novos casos, e o que nos preocupa é a falsa sensação de que a vida voltou ao normal. Por isso fazemos um apelo aos cidadãos capim-grossenses que fiquem em suas casas, saiam apenas se necessário”.

O edil reforçou as indicações 007/008, de 2017, que solicitava a instalação de uma ciclovia no município e uma pista para o exercício físico no interior dos contornos: “Entendemos que essa é uma obra muito importante, pois nós temos um número muito grande pessoas que fazem caminhada e que andam de bicicleta, mas não temos um local adequado para isso”.
Jefferson encaminhou um oficio a Coelba pedindo explicações para oscilação de energia nas últimas semanas: “Tivemos muitos problemas, inclusive com queima de equipamentos, principalmente nos bairros Jardim Formosa, Estação da Luz e Novo Oeste”.
Sobre o Projeto de Lei Nº195, disse: “Este é um projeto que apoia a cultura. Sabemos que já existe um coral municipal, que inclusive nos abrilhanta em várias apresentações. Por isso, peço apoio a todos os colegas vereadores para que ele seja aprovado”.

O Vereador Nem da Pastoral, falou da luta dos vereadores da base de terem ido ao gabinete da prefeita pedir aumento para os funcionários: “Eu lembro que passaram dois gestores em Capim Grosso e nenhum deles deram aumento, a única que deu aumento foi a Dra. Lydia. Muitas pessoas perderam suas rendas. Algumas que ganhavam dois salários e hoje estão ganhando apenas um. Cito como exemplo um motorista de ambulância, que o que vem ganhando é uma vergonha. A prefeita deu o aumento, mas eu esperava que esse ano desse mais um avanço pra diminuir essa defasagem”.

“Vereador de oposição não anda em gabinete pedindo nada como os da situação, que estamos lá cobrando quase todos os dias. Eles preferem fazer média em rádio e jogar pra torcida. Só este ano, já nos encontramos inúmeras vezes com a prefeita, sempre pra lutar pelas pessoas”. Sobre a fiscalização por parte dos vereadores, disse: “Claro que nós fiscalizamos, enviei um oficio para a prefeitura solicitando a prestação de contas dos recursos destinados ao combate e prevenção ao covid-19, com o apoio de todos os vereadores”.

O Vereador Nanal Vilas Boas, falou sobre iluminação pública: “Em plena era da pandemia, a gestão ainda não consegue dar a devida atenção ao quadro da sua própria administração pública, mas sociedade quer saber o porquê do descaso. Elas não podem mais esperar, e além disso tirar do próprio bolso dinheiro para repor lâmpadas, quando nós temos receita especifica para tal. Esse trabalho é de competência da prefeitura”. Veja mais
Sobre o cercado na praça da feira, disse: “Não compreendi e eu sei que alguns vereadores também não entenderam, e pode ter certeza que 80% dos que trabalham em baixo da cobertura não aceitam mais aquele cercado, porque se o motivo era o isolamento social, criou-se uma aglomeração de pessoas. E o pior de tudo, os barraqueiros que trabalham no limite das ferragens, ficam praticamente sem vender nada”.
O edil comentou sobre a falta de manutenção nas praças da cidade: “Chamo a atenção do poder público sobre o desleixo com o município, principalmente com o desprezo pelas nossas praças. Não é porque estamos vivendo esta pandemia, que as praças devem ser abandonadas, como tem acontecido na Praça Oliveira”.
Nanal pediu mais rapidez nas respostas dos projetos que estão em votação: “Os comissões precisam dar seu parecer. É preciso fazer rito ao regimento interno”, finalizou.



ASCOM CMV

Nenhum comentário:

Postar um comentário