sábado, 31 de outubro de 2020

Justiça proíbe atos políticos após homicídio durante caminhada no município de Bonito

 

Após um homicídio e muita confusão, durante esses últimos dias da campanha eleitoral, estão suspensos qualquer evento político que cause aglomeração no município de Bonito, na Chapada Diamantina. O acordo é fruto de entendimento entre a situação representada pelo candidato à reeleição Reinan de Lourinho (PSD) e pelo candidato da oposição Romulo Carneiro (PSB), com o aval da Justiça Eleitoral. Leia mais

Esse acordo aconteceu depois de dois grandes eventos realizados pelas duas coligações, que inclusive, disputam voto a voto a prefeitura de Bonito. A coligação “O Bonito é do Povo”, da chapa Romulo Carneiro e Nadjanara da Farmácia, por exemplo, fez uma carreta jamais vista no município, com carros e gente para todos os lados.

Já a coligação “A Vitória do Povo”, representada por Reinan de Lourinho e Ueriton Primo (PP), fez uma caminhada no domingo, dia 25 de outubro, com início às 15 horas, onde àqueles que estavam em casa respeitando a pandemia ficaram com medo. Já que no citado cortejo havia uma quantidade de gente sem máscara e suada criando um ambiente propício para a proliferação do coranavírus. Nesse evento inclusive, houve até um homicídio, sendo a vítima fatal Diego Ferreira da Silva, de 30 anos.

Vale informar, que depois dos eventos, o número de casos de covid-19 pipocou. Saltando de 13 para 25 casos ativos. Um aumento substancial de 12 novos casos. Atualmente, o município de Bonito registra um óbito pela covid-19, 85 casos confirmados e 62 casos curados.

Fonte: Jornal da Chapada

Nenhum comentário:

Postar um comentário