segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Capim Grosso: Arlindo Lima morre aos 89 anos por complicações de Covid-19




Depois de registrar a morte de Angel Rosa, Capim Grosso segue de luto, com a morte de seu Arlindo Lima, esposo de dona Iva.

O ano de 2020 está sendo marcado por momentos dos mais desafiadores, por conta da pandemia mundial do novo coranavírus, que já ceifou a vida de mais 1,6 milhões de pessoas mundo a fora. No Brasil, já são mais de 180 mil mortes; na Bahia, 8.635 vítimas; em Capim Grosso, 11 pessoas, incluindo ainda sentimentalmente as mortes de Vilma e da sua mãe, com números contabilizados para Salvador, mais o óbito do último dia 11 de Dezembro, do radialista Angel Rosa, que foi contabilizado para Jacobina, mas que entra no campo sentimental de vítimas, por terem ligação direta com a cidade.  Leia +

Na noite desta segunda-feira, 14 de Dezembro, foi a vez do senhor Arlindo Lima, 89 anos, esposo de dona Iva, pai de Queninho, dentre outros irmãos, sobrinhos, netos, bisentos, que representam uma das famílias de maior relevância na vida da sociedade Capimgrossense, deixando a cidade mais uma vez de luto e bastante apreensiva diante do número de casos que vem sendo registados pós eleição, com o município registrando aumento na realização de testes, de resultados, para um total de seis pessoas internadas, de acordo com o boletim epidemiológico desta segunda-feira, com registro ainda de 70 novos casos, 86 pessoas recuperados e 258 casos ativos, sendo que o teto máximo de casos ativos, na primeira etapa da pandemia teve como média 150 casos. 

O corpo de seu Arlindo Lima, integrante de uma família de 13 filhos, de acordo com informações de Queninho, chegará a Capim Grosso na manhã desta terça-feira, 15, com sepultamento sem velório, às 7h da manhã, no cemitério da Avenida ACM. 

Texto: Arnaldo Silva, DRT – 2805/BA = Foto: Queninho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário