domingo, 7 de março de 2021

Alagoinhas, Bonfim, Feira e Serrinha têm 100% de ocupação das UTIs para Covid-19

 

Alagoinhas, Bonfim, Feira e Serrinha têm 100% de ocupação das UTIs para Covid-19
Foto: Divulgação / Prefeitura de Feira de Santana

Os municípios de Alagoinhas, Senhor do Bonfim, Feira de Santana e Serrinha não possuem mais leitos disponíveis para o atendimento a casos graves da Covid-19. Todas UTIs reservadas para o tratamento da doença nessas cidades estão ocupadas, conforme dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) neste domingo (7). +


Alagoinhas é o único município da região nordeste do estado com leitos de terapia intensiva disponibilizados para pacientes com Covid-19. Como todos estão ocupados, caso um morador da cidade evolua para uma gravidade maior da infecção, ele terá que ser deslocado para outra região com UTIs disponíveis.

 

Apesar de Senhor do Bonfim, no norte da Bahia, também ter 100% de ocupação das suas UTIs reservadas para adultos com o novo coronavírus, ainda há leitos disponíveis em outros municípios da região, como Juazeiro, Remanso e Paulo Afonso, sendo possível um deslocamento mais próximo para os pacientes.

 

No centro-leste da Bahia, Feira de Santana e Serrinha também não têm mais leitos desocupados. Na região, apenas Itaberaba e Seabra ainda possuem vagas disponíveis para o tratamento de casos graves da Covid-19.

 

Feira de Santana é a única dessas cidades com mais de uma unidade hospitalar com UTIs disponibilizadas para o atendimento de pacientes com a doença. Todos os 63 leitos no Hospital de Feira de Santana, no Hospital Geral Clériston Andrade e no Hospital da Criança estão preenchidos.

 

DIVISÃO REGIONAL

 

Na divisão regional utilizada pela Sesab, o nordeste do estado é o que tem a situação mais delicada, com 100% de ocupação nas UTIs. O centro-leste e o sul da Bahia vêm logo em seguida, com 94% e 93% de vagas ocupadas, respectivamente. Há ainda o norte (87%), oeste (86%), sudoeste (86%), leste (85%), extremo-sul (78%) e centro-norte (70%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário