segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Olimpíadas 2020: se fosse país, Bahia teria só um ouro a menos que o Brasil

A frase rogando que "a Bahia é meu país" é muito utilizada estado adentro. E se de fato fosse uma nação? Como seria o desempenho baiano na Olimpíada de Tóquio? Spoiler: faria bonito no quadro de medalhas.

O estado mandou 10 atletas para os Jogos Olímpicos, em cinco modalidades diferentes. E d toda a América do Sul, o hipotético país Bahia só estaria atrás do Brasil, e por pouco.

bahia pais olimpiadas

A Bahia termina a Olimpíada neste domingo com cinco medalhas, sendo quatro em esportes individuais. A hipotética "nação baiana" brilhou com os ouros de Isaquias Queiroz na canoagem, Ana Marcela na maratona aquática, Hebert Conceição no boxe, além de Daniel Alves, capitão da seleção masculina de futebol. E com a prata de Bia Ferreira, também no boxe, conquistada na madrugada deste domingo.

Isso quer dizer que a Bahia ficaria na 32ª colocação do quadro de medalhas, com três de ouro, uma de prata e nenhuma de bronze. É só um ouro a menos do que o Brasil teria se o estado se tornasse independente - nesta brincadeira, o título de Daniel Alves no futebol ficou na conta da pátria verde e amarela, por se tratar de um esporte coletivo. Rebeca Andrade, no salto da ginástica artística, Ítalo Ferreira, no surfe, e a dupla Martine Grael e Kahena Kunze, na vela, foram os outros brasileiros no lugar mais alto do pódio.

A Bahia terminaria atrás do Brasil no quadro geral, porém perto. Isso porque, retirando as quatro medalhas, a nação canarinho seria a 17ª colocada, com quatro de ouro, quatro de prata e oito de bronze.

Ainda assim, o "Comitê Olímpico Baiano" poderia se orgulhar de ficar à frente de países como Turquia, Índia, Portugal, Colômbia, Nigéria, México e Egito. Ah, e Argentina - sempre bom lembrar. Os hermanos ganharam uma prata e dois bronzes e finalizaram na 72ª posição (cairiam uma casa se surgisse o país Bahia no mapa).

Os outros atletas baianos que competiram em Tóquio foram eliminados sem ganhar medalha. É o caso de Keno Marley (boxe), Rafaelle e Formiga (futebol feminino), Breno Correia (natação) e Jacky Godmann (canoagem).

Brincadeira à parte, com a força dos baianos, o Brasil termina os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 em 12° lugar e com sua melhor participação na história. Os atletas brasileiros conquistaram sete medalhas de ouro, seis de prata e oito de bronze, 21 no total. O recorde anterior do país eram as 19 conquistadas no Rio-2016, sendo sete de ouro, seis de prata e seis de bronze.

 

Fonte: Correios24h

Nenhum comentário:

Postar um comentário