quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Vereadora de Camaçari diz ter sido agredida por porteiro ao tentar fiscalizar escola municipal; veja

 

        Por: Acervo pessoal Por: Redação Bnews

A vereadora de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Professora Angélica (PP) afirmou ter sido agredida por um porteiro, nesta quarta-feira (4), ao tentar entrar em uma escola municipal para realizar uma fiscalização da estrutura e do funcionamento da unidade.

“Fui fazer fiscalização na Escola Edivaldo Machado Boaventura. Ao chegar lá, o porteiro disse que eu não tinha autorização para entrar, só com ordem da Secretaria de Educação ou da Prefeitura e [a situação] acabou com ele torcendo o meu punho. Cheguei em casa, comecei a sentir dores, fui até o hospital e agora estou aqui na 18ª Delegacia de Polícia para fazer o registro do boletim de ocorrência”, afirmou ela.

De acordo com a vereadora, essa não é a primeira vez que ela sofre agressões em dependências públicas. “Já fui agredida na Prefeitura Avançada, em Unidade Básica de Saúde e a Secretaria de Educação continua fazendo descaso. Quem está dando essas ordens? E o prefeito vai esperar eu perder a minha vida?”, questionou.

Em nota, a Prefeitura de Camaçari se solidarizou com a vereadora e afirmou que vai apurar os fatos “e adotar as medidas cabíveis na forma da lei”. O Executivo Municipal também diz que “o acesso dos parlamentares é livre” às unidades escolares.

“Em tempo, a gestão ratifica que é repugnável qualquer ato de violência e que respeita o trabalho dos parlamentares, que, no uso de seu dever funcional, visita as unidades escolares da rede, fiscalizando os atos do Poder Executivo. A Prefeitura ainda reforça que o acesso dos parlamentares é livre e que não há nenhum tipo de orientação contrária sobre isso para os profissionais que atuam nos equipamentos públicos municipais.

Confira o vídeo:


Fonte: BNwes

Nenhum comentário:

Postar um comentário