sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Indivíduo que passou notas falsas em Coité pode ser o mesmo que causou prejuízos em Jacobina

 

Foto à esquerda registrada por populares em Coité e a direita ´por uma câmera de segurança de loja de Jacobina

O assunto de um individuo preso no inicio da tarde desta quinta-feira, 06, em Conceição do Coité ganhou grande repercussão, principalmente da maneira que aconteceu a prisão, depois de ser encurralado por populares no comércio até a chegada da Polícia.

O individuo se apresentou para o advogado como sendo empresário de São Paulo que estava indo para Capim Grosso e que resolveu passar em Coité para levar um presente para filha, e teria feito compra em duas lojas, efetuando o pagamento com cédula de R$ 200 e recebido o troco.


Ele ficou detido durante toda tarde e foi liberado no início da noite, tendo deixado a Delegacia em um Fiat Freemont com placa de São Paulo.

Um repórter de Jacobina que tinha feito uma reportagem recente sobre um casal e um homem que teria agido da mesma maneira naquela cidade, entrou em contato com nossa redação ainda na noite desta quinta informando que muito provavelmente este individuo detido em Coité usou da mesma pratica para causar prejuízos a vários comerciantes, ou seja, pagava com nota de 200 reais falsa para receber o troco.

De acordo com o repórter, ao receber uma imagem do individuo preso em Coité, mostrou a proprietária de uma loja em Jacobina que sofreu prejuízo e ela reconheceu como sendo o mesmo. Coincidentemente tanto a imagem de Jacobina quanto a de Coité, o homem aparece com boné preto com um circulo branco, relógio e tem o braço esquerdo todo tatuado.

Ao tomar conhecimento de que um estelionatário foi preso em Coité e que observou as imagens dele nas duas cidades, disse que se assemelhava demais e fez várias ligações para Delegacia de Coité para alertar que o homem preso poderia ser o mesmo que passou notas falsas em Jacobina, mas não conseguiu falar com ninguém.

Fonte: Calila Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário